Leilão Junho 2017

Arte Sacra, Mobiliário, Pratas e Ouro, Porcelanas, Faianças, Pintura, Biblioteca, Vinhos e Objectos de Coleccionismo.

Seleccionar o nº do Lote para aceder a toda informação relativa ao artigo (Notas e fotos adicionais)
  • Leilao
  Lote Descricao Categoria Preco Base
0971.2
Lote 0580

ANEL DE SENHORA “MEMÓRIA”

Em ouro branco contrastado (19,2 k), com as respectivas marcas de garantia do toque de 0,800, trabalho português do séc. XX. Aro parcialmente liso, decorado por caneladuras verticais de movimento convexo, encimado por mesa recortada com três fiadas, cravejadas com dezoito (18) diamantes em talhe antigo com cerca de 0,01 (ct) cada. Aro exterior da mesa, decorado na frente e verso com enrolamentos vegetalistas cinzelados, formando um desenho repetitivo. Sinais de uso.

Contraste: Formiga - Vidal Nº 33. Marca de garantia do ouro branco do toque 0,800, usada na contrastaria do Porto de 1938-1984. Contraste: Cabeça de Galo - Vidal Nº 110. Marca destinada a objectos de joalharia, usada na contrastaria do Porto de 1938-1984. Marca de Ourives de Gondomar - Vidal Nº 3615 de Eduardo Augusto Pimentel, registada no Porto em 1957 e cancelada em 1975.

Peso total Aprox: 3,7 gr.

Med: 13

Ouro 300,0 €
0503.2
Lote 0584

PRATO COM INSCRIÇÃO COMEMORATIVA

Em porcelana chinesa, moldada e relevada, trabalho do séc. XIX-XX. Corpo de formato circular de covo pouco acentuado, decoração vidrada e policroma em vários tons sobre fundo branco dita “Mandarim” com inscrição comemorativa ao centro e a ouro “A Meus Pais - Horacio Poiares”, ladeada por reservas e figuras em cenas do quotidiano oriental, motivos de arranjos florais, enrolamentos vegetalistas, borboletas, pássaros, ornatos e complementos a ouro. Sinais de uso.

Diâm: 24 cm

Porcelana 80,0 €
0976.2
Lote 0587

ALFINETE BARRETE

Em ouro amarelo contrastado e prata (Joalharia), com as respectivas marcas de garantia do toque 0,800 (II), trabalho português do séc. XIX-XX. Corpo de formato rectangular, decorado ao centro por losango, encimado por duas faixas verticais nas extremidades. Centro cravejado por um diamante em talhe de brilhante antigo com cerca de 0,05 (ct), ladeado por dois diamante em talhe rosa. Faixas exteriores, cravejadas com trinta e seis (36) diamantes em talhe rosa, perfazendo no seu total trinta e nove (39 diamantes. Sinais de uso.

Contraste: Cabeça de tigre (II) - Vidal Nº 16. Marca de garantia aproximada do ouro do toque de 0,800, usada na contrastaria de Lisboa de 1887-1937. Marca de Ourives de Lisboa - Vidal Nº 764 de António Joaquim de Sousa, registada em 1887 e cancelada em 1932.

Peso total aprox: 8,2 gr.

Dim: 1x9,6 cm

Ouro 370,0 €
0549.2
Lote 0596

JESUS CRISTO CRUCIFICADO COM DUAS IMAGENS DE CALVÁRIO

JESUS CRISTO CRUCIFICADO” – Escultura em madeira entalhada e pintada, trabalho português do séc. XIX-XX. A figura está representada crucificada com a cabeça pendente sobre o lado direito com barba e longos cabelos ondulados, caindo em madeixas soltas sobre as costas e o ombro direito e pés sobrepostos. Cendal esvoaçante sobre a anca, preso por corda com nó de laçada com ponta pendente sobre a perna direita e pinturas realistas das chagas e feridas. Jesus Cristo aplicado em cruz de madeira de pau-santo, assente sobre base em madeira de castanho, entalhada, pintada e dourada, encimada por uma caveira. Sinais de uso, parte superior da cruz com faltas e Jesus Cristo com faltas e defeitos.

Dim: 11x9,5 cm (Jesus cristo)

Dim: 33,5x11,8x18,2 cm (Cruz e base)

 

SANTA MARIA MADALENA” – Escultura em madeira entalhada, pintada, estofada e dourada, trabalho português do séc. XIX-XX. A figura está representada ajoelhada em vulto perfeito com os braços abertos. Rosto de expressão sofrida com longos cabelos finamente esculpidos em finas estrias, caindo em madeixas pelas costas. Enverga túnica, decorada com enrolamentos a ouro sobre fundo azul e manto esvoaçante sobre as costas com ponta pendente sobre o braço esquerdo, caindo em pregueados harmoniosamente elaborados. Sinais de uso, pequenas faltas de policromia e faltas e defeitos em ambas as mãos.

Alt: 7,3 cm

 

NOSSA SENHORA” – Escultura em madeira entalhada, pintada, estofada e dourada, trabalho português do séc. XIX-XX. A figura está representada de pé em vulto perfeito com a cabeça ligeiramente pendente sobre o lado esquerdo com as mãos cruzadas sobre o peito. Enverga túnica comprida e manto esvoaçante sobre a cabeça, trespassado á frente com ponta pendente sobre o braço esquerdo, ricamente decorado com motivos vegetalistas e enrolamentos a ouro sobre fundo azul, caindo em pregueados harmoniosamente elaborados. Sinais de uso, pequenos defeitos na policromia e faltas e defeitos numa das mãos.

Alt: 12,5 cm

Escultura 150,0 €
0753.2
Lote 0597

PREGADEIRA COM PENDENTE E PAR DE BRINCOS DE SENHORA

Em ouro amarelo contrastado (19,2 k) e prata (Joalharia), com as respectivas marcas de garantia do toque 0,800 e 0,925, trabalhos do séc. XX-XXI.

Pregadeira”, de formato rectangular, recortada e vazada em forma de flor, encastoada com quatro (4) ametistas e vinte e sete (27) pedras em cristal de rocha. Sinais de uso.

 

Par de brincos”, em forma de flor, encastoados com dezoito (18) pedras lapidadas em cristal de rocha. Sinais de uso.

Contraste: Cabeça de veado - Vidal Nº 4093. Marca de garantia do ouro do toque de 0,800, usada na contrastaria do Porto desde 1985. Uma cabeça de veado, voltada para a esquerda, tendo na base o número 800. Cabeça de Águia - Vidal Nº 4107. Marca de garantia da prata do toque 0,925, aplicada em artefactos pequenos, usada na contrastaria do Porto desde 1985. Uma cabeça de águia voltada para a esquerda, tendo na base o número 925.

Peso total: 32,2 gr.

Dim: 4,5x5,8 cm (Pregadeira)

Dim: 2,3x2,1 cm (Brincos)

 

Ouro 600,0 €
0498.2
Lote 0599

VITRINA ESTILO RENASCENÇA

Em madeira de castanho maciço, recortada e entalhada de excelente marcenaria portuguesa, trabalho do séc. XX. Corpo de formato rectangular ao baixo, constituído por quatro portas envidraçadas, decoradas por aranhas e quatro gavetas na base, assente sobre saiais recortados com términos em pés de enrolamento. Corpo ricamente entalhado com enrolamentos vegetalistas, volutas, folhas de acanto e frisos intercalados por perolados. Interior compartimentado por três prateleiras em vidro com costas e fundo espelhado. Electrificada. Sinais de uso.

Dim: 121x177,5x33 cm

 

Mobiliário 200,0 €
0738.2
Lote 0604

ANEL DE SENHORA MODERNISTA

Em ouro branco contrastado (19,2 k), com as respectivas marcas de garantia do toque 0,800, trabalho português do séc. XX-XXI. Aro liso, encimado ao centro por caneladuras cruzadas em forma de [X], cravejadas com dez (10) diamantes em talhe de brilhante com 0,01 (ct) cada, ladeadas por caneladuras oblíquas, cravejadas com doze (12) diamantes em talhe de brilhante com 0,01 (ct) cada. Sinais de uso.

Contraste: Cabeça de veado - Vidal Nº 4092. Marca de garantia do ouro do toque de 0,800, usada na contrastaria de Lisboa desde 1985. Uma cabeça de veado, voltada para a esquerda, tendo na base o número 800.

Peso total aprox: 13,5 gr.

Med: 18

Ouro 650,0 €
0459.2
Lote 0607

DOIS TERMINAIS DE CHAMINÉ

Em chapa e ferro, trabalhos portugueses do séc. XX. Corpos em chapa moldada de formato arquitectónico, assente sobre armação em ferro, interligada entre si por montantes transversais e verticais com términos em voluta. Sinais de uso.

Dim: 48x61x65 cm

 

Artigos Decorativos 50,0 €
1094.2
Lote 0609

TEIXEIRA LOPES (1866-1942)

BUSTO DE J. JOAQUIM TEIXEIRA LOPES?” – Escultura em terracota moldada, relevada e patinada de intenso gestualismo e pormenor, trabalho do séc. XX. Escultura assinada no verso [Teix. Lopes] e inscrição em papel colado na base  {Autenticado // Teixeira Lopes}. Sinais de uso e defeito na sobrancelha direita.

Alt: 22,5 cm

 

Nota: António Teixeira Lopes – Grande escultor dos séculos XIX e XX, nascido em Vila Nova de Gaia. Filho do escultor gaiense José Joaquim Teixeira Lopes e o mais ilustre discípulo de Soares dos Reis. Admirável artista obteve a sua formação na Academia Portuense de Belas-Artes e na escola de Paris, tendo como discípulos Cavelier e Barrias. Representa de maneira admirável, diversos bustos e estátuas, de uma sensibilidade extraordinária. Obteve vários prémios e está representado em diversos Museus, Igrejas, Bibliotecas e colecções particulares. Ref. Biog. Dicionário de Pintores e Escultores Portugueses. [pág. 278 à pág. 282] // Michael Tannock. [pág. 92] // E. Bénezit  Dictionaire des Peintres, Dessinateurs et Graveurs. [pág. 517 - Vol. 13].

Escultura 75,0 €
0751.2
Lote 0610

CRUZ

Em ouro amarelo contrastado (19,2 k), com as respectivas marcas de garantia do toque 0,800, trabalho português do séc. XX-XXI. Corpo recortado, cinzelado e parcialmente recortado, cravejado com seis (6) ametistas e nove (9) diamantes em talhe de brilhante com 0,01 (ct) cada. Sinais de uso.

Contraste: Cabeça de veado - Vidal Nº 4092. Marca de garantia do ouro do toque de 0,800, usada na contrastaria de Lisboa desde 1985. Uma cabeça de veado, voltada para a esquerda, tendo na base o número 800.

Peso total aprox: 8,2 gr.

Dim: 3,7x2,6 cm

Ouro 400,0 €
1163.2
Lote 0611

PRATO DE SUSPENSÃO

Em faiança portuguesa, moldada e relevada, produção da fábrica de Armando Vaz Lameiro - Condeixa - Coimbra, trabalho do séc. XX. Reprodução de um prato em faiança portuguesa do séc. XVII. Corpo de formato circular, decorado em tons de azul e vinoso sobre fundo branco, representando ao centro paisagem com torreão e casarios com vista de jardim, ladeada por motivos ornitológicos, enrolamentos vegetalistas, motivos florais, figura masculina com cão e figura feminina em cenas do quotidiano. Aba decorada com motivos de arranjos florais, enrolamentos vegetalistas, pavões e borboletas, ladeadas por arvoredo exuberante. Aba do verso decorada com reservas de motivos vegetalistas. Marcado por carimbo a azul na base e as iniciais do Pintor [J.G.]. Sinais de uso.

Diâm: 42 cm

Faiança 50,0 €
0714.2
Lote 0612

PALMATORIA

Em prata portuguesa, trabalho do séc. XIX-XX. Corpo recortado e parcialmente vazado, encimado ao centro por copo e arandela recortada que serve de apoio à vela. Aba decorada com motivos florais, enrolamentos vegetalistas e friso de perolados, assente sobre pés em voluta em arame de prata.

Sinais de uso.

Contraste: Javali (II) - Vidal Nº 73. Marca aproximada da prata do toque 0,833, usada na contrastaria do Porto de 1887-1937.

Peso aprox: 86,6 gr.

Dim: 6,5x13,4x18,5 cm

Prata 150,0 €
0489.2
Lote 0613

JESUS CRISTO CRUCIFICADO

Escultura em mármore em tons de branco de excelente anatomia e pormenor, trabalho europeu do séc. XIX-XX. A figura está representada crucificada com a cabeça ligeiramente pendente sobre o lado direito com barba e longos cabelos ondulados, esculpidos em finas estrias, caindo em madeixas soltas sobre as costas e ombros, encimados por uma coroa de espinhos. Cendal esvoaçante sobre a anca com rico trabalho de drapeado e dobras turgidas, preso por corda com nó de laçada com ponta pendente sobre a perna direita e pés justapostos, aplicado sobre cruz em madeira de pau-santo decorada por rebaixe e ornada com resplendor flamejante encimado por pedra dura em tons de vermelho e legenda em prata com a seguinte inscrição “JN-RJ”, assente sobre base torneada em madeira de pau-santo.

Sinais de uso e dois dedos colados.

Dim: 58x34 cm (Cristo)

Dim: 118,5x36 cm (Cruz)

Escultura 350,0 €
0688.2
Lote 0614

BULE DE CHÁ

Em prata portuguesa, trabalho do séc. XX. Corpo liso de formato bojudo, decorado ao centro por faixa concêntrica de movimento convexo. Pega lateral encanastrada. Pega da tampa recortada e vazada em forma de arco. Sinais de uso.

Contraste: Águia 916 - 1º título - Vidal Nº 45. Marca de garantia da prata do toque 0,916, usada na contrastaria de Lisboa de 1938-1984. Marca de Ourives de Lisboa - Vidal Nº 3271 de Manuel Domingos Teixeira Ld.ª, registada em 1957 e inscrição incisa “Mergulhão”.

Peso total aprox: 306,2 gr.

Alt: 14,5 cm

Prata 150,0 €
0735.2
Lote 0616

ANEL DE SENHORA MODERNISTA

Em ouro branco contrastado (19,2 k), com as respectivas marcas de garantia do toque 0,800, trabalho português do séc. XX-XXI. Aro liso com topo decorado ao centro por flor, encimada por uma safira com 0,05 (ct), ladeada por faixas recortadas e vazadas, encastoadas com trinta e seis (36) diamantes em talhe de brilhante com 0,01 (ct) cada. Sinais de uso.

Contraste: Cabeça de veado - Vidal Nº 4092. Marca de garantia do ouro do toque de 0,800, usada na contrastaria de Lisboa desde 1985. Uma cabeça de veado, voltada para a esquerda, tendo na base o número 800.

Peso total aprox: 11,3 gr.

Med: 14

Ouro 780,0 €
1158.2
Lote 0628

PRATO DE SUSPENSÃO

Em faiança portuguesa moldada e relevada, produção da fábrica de cerâmica de A.F. Reis das Caldas da Rainha, trabalho do séc. XX. Corpo de formato circular de covo acentudo, decorado ao centro por sapateira, ladeada por algas, percebes e molúsculos. Marca incisa na base [Cerâmica A.F. Reis - Caldas da Rainha], Lembrança - C. da Rainha. Sinais de uso, uma das percebes, partida e colada e ínfimas esbeiçadelas.

Diâm: 27 cm

Faiança 50,0 €
0597.2
Lote 0633

SEXTA ESTAÇÃO DA VIA SACRA

JESUS A CARREGAR A CRUZ COM A SANTA VERÓNICA” – Esculturas em marfim de grande gestualismo e pormenor, trabalho europeu do séc. XIX-XX. Jesus cristo está representado de pé e em vulto perfeito, carregando a cruz apoiada sobre o ombro esquerdo com o braço direito parcialmente esticado e a mão direita entreaberta. Rosto de traços bem demarcados de expressão sofrida, ladeado por longos cabelos esculpidos em finas caneladuras, resultando em madeixas e caracóis, encimados por coroa de espinhos. Traja túnica cingida à cintura, caindo em pregueados harmoniosamente elaborados, deixando a descoberto um dos seus pés. A seus pés, encontra-se a Santa Verónica ajoelhada em vulto perfeito, segurando com ambas as mãos um pano para limpar a cara de Jesus Cristo. Traja túnica comprida e manto sobre a cabeça, caindo em dobra turgidas sobre as costas. Sinais de uso.

Peso aprox: 136,4 gr.

Dim: 13,5x12,2x9,5 cm

 

Nota: Escultura com certificado [ICNB-CITES

Marfim 650,0 €
0649.2
Lote 0638

JARRA DE BORDO RECORTADO

Em porcelana moldada e relevada, trabalho francês do séc. XIX-XX. Corpo decorado e estampilhado em vários tons sobre fundo azul, representando na frente e em primeiro plano vista de jardim com figura feminina em vulto perfeito, segurando com a mão esquerda um cesto com frutas e com a direita sobre a cintura, ladeada por faixa parcialmente facetada, encimada no topo e na base com motivos de arranjos florais, enrolamentos vegetalistas e volutas a ouro. Verso decorado com motivos de arranjos florais e enrolamentos vegetalistas, pintados á mão. Base facetada, decorada a ouro com enrolamentos vegetalistas e pegas laterais recortadas e vazadas em voluta, encimadas por folhagens. Sinais de uso.

Alt: 35,5 cm

Porcelana 100,0 €
1009.4
Lote 0640

LOUCEIRO VITORIANO

Em madeira de mogno maciço com partes folheadas a raiz de mogno, trabalho inglês do séc. XIX-XX. Corpo superior com cimalha moldurada, constituído por duas portas frontais envidraçadas de topo recortado. Corpo inferior constituído por uma gaveta e duas portas espelhadas, assente sobre base de linhas direitas. Portas e pilastras, decoradas com aplicações recortadas e entalhadas com enrolamentos vegetalistas e volutas. Parte superior compartimentada por duas prateleiras e a inferior com uma prateleira central. Bonita vergada de madeira.

Sinais de uso e em bom estado de conservação.

Dim: 206x113x49,5 cm

Mobiliário 500,0 €
0398.2
Lote 0652

PAR DE DECANTERS

Em vidro translúcido moldado, facetado e lapidado, trabalhos europeus do séc. XX. Corpos de formato bojudo, decorados por faixa concêntrica com caneladuras verticais, formando um desenho repetitivo. Rolhas decoradas com caneladuras verticais facetadas. Sinais de uso.

Alt: 33 cm

 

Vidros e Cristais 40,0 €
0114.2
Lote 0657

LAMPARINA CASTELO COM BULE

Em porcelana moldada e relevada da fábrica da Vista Alegre, trabalho do séc. XX. Corpo de formato tubular, decorado em baixo-relevo por portas e janelas, encimado no topo por ameias e bule central amovível, assente sobre prato circular com apoio de vela. Sem decoração. Marca por carimbo na base. Sinais de uso e apoio de vela partido e colado.

Marca Nº 32 em uso 1947-1968.

Alt: 27 cm

Porcelana 50,0 €
1013.4
Lote 0660

QUATRO PEÇAS DE VITRINA EM PRATA

JARRA LISA” – Em prata portuguesa, trabalho do séc. XX. Corpo de formato bojudo, decorada com faixas concêntricas peroladas nos bordos.

Sinais de uso e amolgadelas.

Contraste: Águia 833 - Vidal Nº 49. Marca de garantia da prata do toque de 0,833, usada na contrastaria do Porto de 1938-1984. Marca de Ourives do Porto - Vidal Nº 1310 de António Pereira da Silva, registada em 1939.

Peso aprox: 447,3 gr.

Alt: 6,5 cm

 

JARRA DE BORDO ONDULADO” – Em prata portuguesa, trabalho do séc. XIX-XX. Corpo de formato bojudo, decorada com caneladuras verticais, encimadas por faixa concêntrica recortada com motivos florais intercalados entre si, formando um desenho repetitivo.

Sinais de uso e pequenas amolgadelas.

Contraste: Javali (II) - Vidal Nº 83. Marca de garantia aproximada da prata do toque 0,833, usada na contrastaria do Porto de 1887-1937, nos objectos de pequenas dimensões. Marca de Ourives do Porto - Vidal Nº 1525 de Celestino Alves da Mota Mesquita, registada no Porto em 1916 e em Lisboa em 1951, transferida para viúva de Celestino da Mota Mesquita em 1968 e cancelada em 1975.

Peso aprox: 87,6 gr.

Alt: 10,2 cm

 

BILHETEIRA DE PEQUENAS DIMENSÕES” – Em prata portuguesa, trabalho do séc. XIX-XX. Corpo de formato circular, decorada na aba com concheados, intercalados por enrolamentos vegetalistas, assente sobre pés recortados e vazados em voluta. Sinais de uso e pequena amolgadela.

Contraste: Javali (II) - Vidal Nº 73. Marca de garantia aproximada da prata do toque 0,833, usada na contrastaria do Porto de 1887-1937.

Peso aprox: 71 gr.

Diâm: 17,3 cm

 

CINZEIRO DE PEQUENAS DIMENSÕES” – Em prata portuguesa, trabalho do séc. XX. Corpo de formato circular, decorado ao centro por Nau de velas hasteadas e inscrição em relevo “Lusitanos”. Bordo encimado por dois apoios côncavos para apoio dos respectivos cigarros. Sinais de uso.

Contraste: Águia 833 - Vidal Nº 65. Marca de garantia da prata do toque de 0,833, usada na contrastaria do Porto de 1938-1984, nos objectos de pequenas dimensões.

Peso aprox: 25 gr.

Diâm: 8,8 cm

 

Nota: Peso total aproximado de todas as peças descritas – 630,9 gr.

Prata 220,0 €
1101.2
Lote 0661

J. PALÁCIOS (SÉC. XIX-XX)

GRUPO ESCULTÓRICO - CASAL EM CENAS ROMANTICAS” – Escultura em terracota moldada, relevada e patinada de intenso gestualismo e pormenor, trabalho do séc. XIX-XX. A figura feminina está representada de pé em vulto perfeito, notando-se um avanço do corpo para a frente, segurando com a mão direita um leque que esconde a boca e com a esquerda segura a parte do verso do vestido, ladeada por figura masculina, representada de pé em vulto perfeito, reclinada sobre o lado esquerdo, segurando o chapéu de aba larga com a mão direita e com a esquerda um manto. Apresentam-se ricamente trajadas com roupagens da época, assente sobre base de formato rectangular. Escultura assinada no canto frontal esquerdo [J. Palácios] e marcada no verso. Sinais de uso.

Dim: 47,5x23,5x29 cm

 

Escultura 150,0 €
1114.2
Lote 0663

CANECA COM TAMPA

Em faiança portuguesa moldada e relevada, fabrico atribuído às Caldas da Rainha, trabalho do séc. XX. Corpo bojudo com bordo facetado em forma de azulejo, decorado ao centro por flor estilizada, encimada nas extremidades por flores em relevo, formando um desenho repetitivo. Corpo vidrado em tons de castanho com pega no verso. Tampa com pega recortada e vazada em voluta. Sinais de uso.

Alt: 30,5 cm

Faiança 75,0 €
1188.1
Lote 0665

PAULA REGO

THE BAKER’S WIFE II 1989” – Gravura a água-forte colorida à mão e água-tinta sobre papel, assinada no canto inferior direito [Paula Rego]. Edição limitada de 20 // 75. Obra impressa por Paul Coldwell na Culford Press, Londres em papel Somerset, e colorido à mão por Charlotte Hodes. Edição publicada pela artista e pela Marlborough Graphics. Esta interessante gravura de cores vivas “A Mulher do Padeiro II” é representada por três personagens: O padeiro sentado num banco, branco e com o avental coberto de farinha a tapar-lhe a barriga, olhando com óbvio incómodo a mulher de mãos dadas ao seu amante, vendo-se com ironia a triste robustez com que ele aceita o inaceitável. Obra semelhante vem catalogada no volume Nº 3 [Paulo Rego // Obra gráfica completa], Cavalo de Ferros Editores. Lisboa. 2005. [pág. Nº31e pág. Nº 72]. Gravura em excelente estado de conservação. Trabalho emoldurado.

Dim: 11,8x16,5 cm (Chapa gravada)

Dim: 26,5x33,4 cm (Papel)

Dim: 50x63 cm (Moldura)

 

Nota: Paula Figueiroa Rego – Pintora portuguesa radicada em Inglaterra, nasceu a 26 de Janeiro de 1935, em Lisboa. Formou-se na Slade School of Art e, nos inícios dos anos 60 do século XX, foi bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian. A sua primeira aparição perante o público lisboeta deu-se em 1961, na II Exposição da Gulbenkian, tendo o seu trabalho sido bem acolhido pela crítica. O surrealismo e o expressionismo influenciaram estes primeiros desenhos e colagens. Passou pelo movimento da pop art inglesa, conservando, contudo, uma temática muito pessoal. A leitura dos romances de Henry Miller marcou igualmente o seu percurso, ao abordar temas do imaginário erótico feminino. Em 1965 produziu vários trabalhos relacionados com acontecimentos chocantes da vida política ibérica - Cães de Barcelona, Gorgon, Retrato de Grimau, Manifesto por uma causa perdida, temática já anunciada em 1961 com Salazar a vomitar a Pátria. Faz uma leitura pessoal de outras obras de arte e das suas memórias, integradas em processos narrativos em que o mundo da infância aparece como um lugar lúdico de perversidade e algum humorismo. Esta “narratividade” acentua-se nos anos 80. Nos anos 90, assume a orientação figurativa de raiz temática portuguesa ou atinge ainda uma dimensão universal abordando a condição feminina (Série de mulher-cão, Marborough Gallery, 1992). Paula Rego nunca se desligou da vida artística portuguesa, expondo regularmente entre nós, mas também noutros países, como aconteceu, por exemplo, nas cidades de Amesterdão, Paris, Lima e Bruxelas. Também já representou o Reino Unido em certames como a Bienal de S. Paulo. Em Maio de 1997, no Centro Cultural de Belém, foi inaugurada uma importante exposição retrospectiva da sua obra, com 136 trabalhos, cobrindo trinta e seis anos de carreira. Em 2001, foi publicado, numa edição limitada, numerada e assinada, o livro As Meninas, uma obra conjunta da artista e de Agustina Bessa-Luís. Em Outubro de 2004, o Museu de Arte Contemporânea de Serralves, no Porto, acolheu uma selecção da obra de Paula Rego, produzida desde 1997. Nesta mostra, de cerca de 150 obras, a artista apresentou, pela primeira vez, os desenhos preparatórios de algumas da suas pinturas, destacando a importância do desenho no seu trabalho. Ao longo da sua carreira tem sido distinguida com vários prémios: Prémio Soquil (1971); TWSA Touring Exhibition, Newlyn Arts Centre, Penzance (1984); Prémio Benetton/Amadeo de Souza-Cardoso, Casa de Serralves, Porto (1987); Prémio Turner 89, Londres (1989); Prémio Bordalo da Casa da Imprensa 1997, Lisboa (1998); Prémio AICA’97, Lisboa (1998); Prémio de Consagração Celpa/Vieira da Silva (2001). Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofia (Madrid, 2007). Está representada nas mais importantes colecções públicas e privadas internacionais, com destaque para o British Council (Londres); Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian (Lisboa); National Gallery (Londres); National Portrait Gallery (Londres); Tate Britain (Londres); Tate Modern (Londres); Art. Fundo de museus britânicos; Art. Fundo de museus britânicos, Clay Center para a Arts & Sciences, Charleston, West Virginia; Kemper Museum of Contemporary Art, Kansas City, Missouri; Leeds City Art Gallery, Reino Unido; National Portrait Gallery, Londres, Reino Unido; New Art Collection Hall, na Universidade de Cambridge, Reino Unido; Museu Nacional Reina Sofia, Madrid; Tate Gallery, Londres, Reino Unido; O Museu Britânico, Londres, Reino Unido; University College London, Reino Unido. Ref. Biog. Dicionário de Pintores e Escultores Portugueses. [pág. 26 e 27] // Portguese 20 th Century Artists // Michael Tannock. [pág. 138], com dois trabalhos reproduzidos a cores e um a negro. [Estampa Nº 74, 75 e 316].

Pintura 1.000,0 €
0486.2
Lote 0669

CÓMODA ESTILO LUÍS XV

Em madeira maciça com partes faixeadas a pau-rosa e outras madeiras, trabalho francês do séc. XX. Tampo recortado de movimento ondulado em pedra mármore em tons de bege com nuances em castanho, assente sobre caixa abaulada, formando bonitas e invulgares curvas assimétricas, constituída por três gavetões. Corpo ricamente decorado com reservas de enrolamentos vegetalistas, motivos florais e espinhados, formando um desenho repetitivo. Puxadores e aplicações em metal dourado nas gavetas e pilastras representando motivos rocaille. Sinais de uso.

Dim: 82x120,5x49 cm

Mobiliário 250,0 €
1026.4
Lote 0673

JARRA

Em vidro coalhado moldado e pintado, trabalho europeu do séc. XIX. Corpo de formato bojudo, decorado em vários tons sobre fundo branco opaco com motivos florais, ladeados por enrolamentos vegetalistas e frisos concêntricos a ouro. Pintada à mão. Sinais de uso e desgaste no ouro.

Alt: 16,6 cm

Vidros e Cristais 60,0 €
1132.2
Lote 0676

POSSIDÓNIO DA SILVA BRANDÃO (SÉC. XIX)

FIGURA MASCULINA COM CONCHA” – Escultura em terracota moldada, relevada e patinada de grande gestualismo e pormenor, trabalho do séc. XIX. A figura está representada sentada em vulto perfeito sobre náutilos, apoiada sobre a sua perna esquerda, segurando uma concha com ambas as mãos. Rosto de traços bem demarcados, ladeados por cabelos ricamente moldados em finas estrias de movimento ondulado, sobrepostos por touca, notando-se uma torsão da cabeça sobre o lado direito em posição de ouvir o som emanado pela concha. Escultura de extrema delicadeza e de boa anatomia, apresenta-se desnuda, tapada por folha, assente sobre base de formato rectangular ao alto de cantos facetados. Escultura assinada no verso [P.S.A. Brandão], Rua da Madalena Nº 119 - Lisboa. Sinais de uso e pequenas esbeiçadelas na base.

Dim:51x26x17,5 cm

 

Nota: Possidónio da Silva Alves Brandão  – Escultor Coimbrão do séc. XIX. É autor da estátua de D. Fernando, inaugurada a 29 de Outubro de 1866 no refeitório do Mosteiro de Santa Cruz, em Coimbra. Figurou com escultura na 12.ª Exposição da Sociedade Promotora de Belas-Artes em 1880, etc.

Ref. Biog. Dicionário de Pintores e Escultores Portugueses. [pág. 246].

Escultura 250,0 €
0644.2
Lote 0682

PAPELEIRA D. JOSÉ / D. MARIA

Em madeira de vinhático maciço com moldura e forras pinasadas em madeira de pau-santo, trabalho português do séc. XIX. Caixa de linhas direitas constituída por duas gavetas e três gavetões em degradê, assente sobre pés de garra e bola. Tampo de rebater mostrando a fábrica em madeira de pau-santo e vinhático com sacrário ao centro, ladeado por quinze gavetas recortadas e seis escaninhos. Ferragens recortadas e vazadas em metal amarelo, decoradas com motivos florais e enrolamentos vegetalistas. Pegas recortadas e puxadores torneados em metal amarelo. Interiores das gavetas malhetados em madeira de pau-caixa. Sinais de uso, pequenas faltas e defeitos em algumas gavetas exteriores e no interior da fábrica.

Dim: 118x118,5x61,5 cm (Fechada)

Dim: 118,5x118,5x97 cm (Aberta)

Mobiliário 500,0 €
1057.3
Lote 0692

ALBUQUERQUE MENDES – (1953)

SEM TÍTULO” – Aguarela e guache sobre papel, da série “Pinturas de Mesinha de Cabeceira”. Obra assinada e datada na parte inferior, ao centro [Albuquerque Mendes - 1983?]. Trabalho emoldurado.

Dim: 32,9x40,8 cm (Aguarela e guache)

Dim: 50,4x58,4 cm (Moldura)

 

Nota: José Bernardo Albuquerque Mendes – Pintor, nascido em Trancoso no ano de 1953. Artista plástico, um dos mais importantes pintores da geração surgida da década de 1970 e inícios de 1980 e actualmente de grande renome a nível nacional e internacional. O seu percurso inicia-se em Coimbra, onde frequentou o Círculo de Artes Plásticas entre 1970 e 1975. Na década de 1970 surge a primeira performance/ritual em Portugal realizada por Albuquerque Mendes. O artista ganhou grande visibilidade internacional com suas performances, tendo participado em alguns dos mais importantes festivais do género, como na França, no Centro Georges Pompidou, em Paris, e no Simpósio de Lyon, Alemanha, Países Baixos, ao lado de artistas como Joseph Beuys, Wolf Vostell ou Orlan. Integrou o Grupo Puzzle (juntamente com Dario Alves, Armando Azevedo, Gerardo Burmester, Carlos Carreiro, Fernando Pinto Coelho, João Dixo, Graça Morais, Pedro Rocha e Jaime Silva) desde a sua formação, em 1976, até 1980, ano em que cessaram as actividades do grupo enquanto tal. Albuquerque Mendes ocupa um lugar histórico e singular nas artes portuguesas do séc. XX, com centenas de exposições individuais e colectivas em Portugal e no estrangeiro. Exposições Individuais: [1992] Casa do Despacho da Ordem de São Francisco - Porto; [1993] “Aguarelas do Hospital”, Casa Museu Nogueira da Silva - Braga; [1994] Galeria Lídia Cruz - Leiria; [1996] “Céus”, Paço Imperial, Rio de Janeiro - Brasil; [1996] Galeria Assírio e Alvim - Lisboa; [1997] “Sete Pecados Mortais” - Galeria André Viana - Porto; [1997] “No mesmo lugar” – Museu da Inconfidência, Ouro Preto - Brasil; [1997] “Com os Olhos na Solidão”, Galeria Edicarte - Funchal; [1997] “No jardim das Oliveiras”, Galeria Canvas - Porto; [1998] “Ardor”, Museu de Arte Moderna da Bahia, São Salvador - Brasil; [1998] “O Martírio de São Bartolomeu em Trancoso”, Casa Museu Almeida Miranda, Viseu, Portugal e Galeria da Restauração - Porto; [1999] “Via Sacra”, Museu de Arte Moderna do Recife e Centro Cultural de João Pessoa - Brasil; [1999] Galeria Canvas - Porto; [2000] “Salomé” - Galeria Lídia Cruz - Leiria; [2000] “Lágrimas” - Galeria Anna Maria Niemeyer, Rio de Janeiro - Brasil; [2001] “Confesso”, Exposição Antológica, Museu de Arte Contemporânea de Serralves - Porto; [2002] “Estrela Polar”, Galeria Brito Cimino, São Paulo - Brasil; [2002] “Mar, Mãe, Sal, Sol”, Casa Museu Nogueira da Silva, Braga e Casa Municipal de Cultura - Cantanhede; [2004] “Natureza e Crueldade”, Galeria Graça Brandão - Porto; [2005] "Natureza e Crueldade", MAC de Niterói, Rio de Janeiro - Brasil; [2006] "O Tempo de Uma Vida", Galeria Graça Brandão - Lisboa; [2010] "Making of / La Creazione", Igreja de Santo António dos Portugueses Roma - Itália; [2011] "Trancoso, 17 de Marco de 1953", Galeria de Arte do Teatro Municipal da Guarda; [2011] "Eu tenho 58 anos e isso não quer dizer nada", Galeria Graça Brandão - Lisboa; [2012] "den dag manden faldt ned fra himlen i Danmark", Galeria Nuno Centeno - Porto; [2013] "Festim", Galeria Graça Brandão - Lisboa; [2014] "Paradoxos Degenerados: Entre acções, Pensamento e Obras", Carpe Diem Arte e Pesquisa - Lisboa. Exposições Colectivas: [2000] “Colecção do MEIAC”, Fundação D. Luís I - Cascais; [2000] “Accrochage IV”, Galeria Canvas - Porto; [2000] “III Bienal de Arte da Fundação Cupertino de Miranda de Famalicão" - Museu da Guarda; [2000] “Arritmias”, Mercado Ferreira Borges - Porto; [2001] “Arte no Porto no século XX”, Biblioteca Almeida Garrett - Porto; [2001] “A Árvore das Virtudes, a Árvore na Cultura, nas Artes, na Cidade”, Biblioteca Almeida Garrett e Cooperativa Árvore - Porto; [2001] “Porto 60/70, Os Artistas e a Cidade”, Museu de Serralves - Porto; [2001] “O Elogio da Loucura” Hospital Conde Ferreira - Porto; [2001] “O Sangue e as suas metáforas”, Teatro do Campo Alegre - Porto; [2002] “Os quatro elementos”, Casa Municipal de Cultura - Cantanhede; [2003] “Obras Escritas”, Biblioteca Almeida Garrett - Porto; [2005] “Lágrimas”, Exposição integrada no aniversário de Inês de Castro - Coimbra; [2006] “Constelações Afectivas II" - Parte 1 e 2, Galeria Graça Brandão - Lisboa; [2010] "The Painting and the contexts of history of art" Albuquerque Mendes + Djordje Ozbolt, The Mews Project Space - Londres; [2011] "Grupo Puzzle (1976-1981) - Pintura Colectiva = Pintura Individual", Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz. Ref. Biog. Dicionário de Pintores e Escultores Portugueses. [pág. 106] // Michael Tannock. [pág. 107].

Pintura 700,0 €
1046.3
Lote 0708

ANTÓNIO MENDES DA SILVA (1903-1987)

NATUREZA-MORTA” – Óleo sobre platex, representando arranjo floral com jarra, assinado no canto inferior direito [Mendes da Silva]. Bem interessante esta composição numa mágica paleta, repleta de luz e de cor, tão característico no Mestre Mendes da Silva. Trabalho moldurado.

Dim: 59,5x79 cm (Óleo)

Dim: 82,2x101,1 cm (Moldura)

 

Nota: Pintor Portuense, estudou nesta cidade onde concluiu em 1929, o curso de pintura, na Escola de Belas-Artes do Porto. Mendes da Silva dedicou-se à pintura de paisagens, flores, retractos e nocturnos. Exp. Ind.: Porto 1941-1950-1952-1957-1958 e 1973. Bragança 1935 e 1971. Exp. Col.: S.N.B.A. 1943-1945-1954 e 1963. Porto 1943-1954 a 1963. Matosinhos 1945 e 1951. Está representado no Museu Nacional Soares dos Reis, Abade do Baçal-Bragança, Guimarães, Viseu, Vila Flor e em várias colecções particulares. Ref. Biog. Dicionário de Pintores e Escultores Portugueses. [pág. 181] // Michael Tannock. [pág.160].

 

Pintura 250,0 €
0494.2
Lote 0718

DOZE CADEIRAS DE SALA DE JANTAR

Em madeira de castanho, entalhada, recortada e patinada com assentos e costas em couro lavrado e pregaria, trabalho português do séc. XX. Espaldares de topo recortado, decorados ao gosto do séc. XVII, representando ao centro mascarão, ladeado por motivos florais, enrolamentos vegetalistas e volutas. Assentos decorados ao centro por flor estilizada, ladeada por faixa concêntrica com elementos geométricos, enrolamentos vegetalistas, motivos florais e volutas. Pernas torneadas, sendo as frontais ricamente entalhadas com caneladuras verticais convexas e enrolamentos vegetalistas entalhados, interligadas por montantes torneados. Pregaria e pináculos em latão. Sinais de uso e falta de um pináculo em metal.

Dim: 109,5x47x47 cm

 

Mobiliário 300,0 €
0647.2
Lote 0720

CÓMODA ESTILO D. JOÃO V / D. JOSÉ

Em madeira maciça de pau-santo, recortada, vazada e entalhada, trabalho do séc. XX. Tampo recortado, decorado por rebaixe que acompanha movimento da caixa de linhas tortas e recortas, formando bonitas linhas assimétricas, constituída por duas gavetas e três gavetões, percorridos por finas molduras. Saiais recortados e vazados, ricamente entalhados com motivos florais, enrolamentos vegetalistas e volutas. Pilastras molduradas, assente sobre pernas de boa curvatura, decoradas nos joelhos com enrolamentos vegetalistas entalhados com términos em pés de garra e bola. Interiores malhetados com costas e fundos em placa. Sinais de uso, falta da parte frontal de um dos pés e chave omissa.

Dim: 97,5x125x55,7 cm

Mobiliário 750,0 €
0474.2
Lote 0722

GARRAFA REGIONAL “MULHER DA BEIRA”

Em porcelana moldada e relevada da fábrica da Vista Alegre, trabalho do séc. XX. Garrafa Regional Nº 6 de Edição Especial do ano 1996. A figura está representada de pé em vulto perfeito com as mãos sobre os bolsos do avental. Traja saia comprida rodada, deixando antever os seus pés. Camisa sobreposta por corpete cingido á cintura, lenço preso por nó de laçada ao pescoço, capa sobre a cabeça e cruz sobre o peito. Decoração vidrada e policroma em vários tons sobre fundo branco, pintada á mão. Marca por carimbo na base. Sinais de uso.

Marca Nº 38 em uso 1992-1997.

Alt: 29,5 cm

Porcelana 130,0 €
0241.2
Lote 0728

PAR DE TERMINAIS EM GRANITO

Esculpidos, trabalhos portugueses do séc. XIX-XX. Corpo recortado em arco de ogiva, decorado em baixo-relevo com folhas de acantos e elemento em forma de esfera. Sinais de uso.

Dim: 45x33x33 cm

Artigos Decorativos 150,0 €
0457.2
Lote 0730

FRENTE DE LAREIRA

Em metal dourado moldado e relevado, trabalho francês do séc. XX. Bases recortadas, ricamente decoradas com caneladuras transversais, sobrepostas por enrolamentos vegetalistas, ladeados por concheados e volutas, encimada por elementos arquitectónicos, recortados e balaustrados, decorados por folhas de acantos, caneladuras e enrolamentos com términos espirados, assente sobre pés de enrolamento. Sinais de uso.

Dim: 43,5x42,5x37,5 cm (Cada)

Artigos Decorativos 100,0 €
0975.2
Lote 0738

ALFINETE MODERNISTA DE SENHORA

Em ouro amarelo contrastado (19,2 k), com as respectivas marcas de garantia do toque de 0,800, trabalho português do séc. XX-XXI. Corpo recortado de formato rectangular ao baixo, encimado por elementos estilizados, tendo ao centro por um (1) quartzo amarelo. Sinais de uso.

Contraste: Cabeça de veado - Vidal Nº 4093. Marca de garantia do ouro do toque 0,800, usada na contrastaria do Porto desde 1985. Uma cabeça de veado voltada para a esquerda, tendo na base o número 800.

Peso total aprox: 11 gr.

Dim: 2x4,5 cm

 

Ouro 350,0 €
0499.2
Lote 0745

PAR DE CANECAS ANTROPOMÓRFICAS (TOBY JUGS)

Em forma de figura masculina e feminina em faiança portuguesa, moldada e relevada, fabrico atribuível a Coimbra, trabalhos do séc. XX. As figuras estão representadas de pé em vulto perfeito, ricamente trajadas com roupagens da época, assentes sobre bases circulares. Decoração vidrada e policroma em vários tons com padrões lisos e com motivos de arranjos florais, enrolamentos vegetalistas, geométricos e volutas. Sinais de uso e ínfimas esbeiçadelas no vidrado.

Alt: 33 cm (Figura masculina)

Alt: 33,5 cm (Figura feminina)

 

Faiança 200,0 €
1089.2
Lote 0749

TEIXEIRA LOPES (1866-1942)

BUSTO DE AUGUSTO ROSA” – Escultura em terracota moldada, relevada e patinada, trabalho do séc. XX. Busto da autoria de Celebre escultor António Teixeira Lopes em homenagem ao actor de Teatro Augusto Rosa, nascido em Lisboa em 1852, no seio de uma família de grandes actores teatrais. Escultura com etiqueta frontal em metal com a gravação do nome do actor “Augusto Rosa e assinada no verso pelo escultor [Teix. Lopes].

Sinais de uso.

Dim: 24x16x22 cm

 

Nota: António Teixeira Lopes – Grande escultor dos séculos XIX e XX, nascido em Vila Nova de Gaia. Filho do escultor gaiense José Joaquim Teixeira Lopes e o mais ilustre discípulo de Soares dos Reis. Admirável artista obteve a sua formação na Academia Portuense de Belas-Artes e na escola de Paris, tendo como discípulos Cavelier e Barrias. Representa de maneira admirável, diversos bustos e estátuas, de uma sensibilidade extraordinária. Obteve vários prémios e está representado em diversos Museus, Igrejas, Bibliotecas e colecções particulares. Ref. Biog. Dicionário de Pintores e Escultores Portugueses. [pág. 278 à pág. 282] // Michael Tannock. [pág.92] // E. Bénezit  Dictionaire des Peintres, Dessinateurs et Graveurs. [pág. 517 - Vol. 13].

Escultura 200,0 €
1077.3
Lote 0755

INVULGAR PAR DE JARRÕES DE BORDO ONDULADO

Em faiança portuguesa, moldada e relevada, fabrico da Fonte Nova - Aveiro, trabalhos do séc. XIX. Corpos de formato bojudo, ricamente decorados com ramagens de videira com parras e cachos de uvas em relevo. Assentes sobre bases facetadas, decoradas com frisos concêntricos e folhas de acanto. Decoração vidrada e policroma em vários tons. Marca por extenso a azul nos bordos das jarras [Fonte Nova - AVEIRO]. Sinais de uso e uma das jarras partida e consolidada no bordo por gatos, cabelo vertical e base partida e colada. Marca idêntica vem referenciada no Dicionário «Marcas de Faiança e Porcelana Portuguesas», Estar Editora, página [Nº 69, estampa 299].

Alt: 63 cm

Faiança 500,0 €
1166.1
Lote 0760

PRATO DECORATIVO

Em porcelana moldada e relevada da fábrica da Vista Alegre, trabalho do séc. XX. Corpo de formato circular de covo acentuado, decorado em vários tons sobre fundo branco, tendo ao centro uma truta, ladeada por frisos concêntricos a ouro mate. Marca por carimbo na base. Sinais de uso e esbeiçadela no bordo interior.

Marca Nº 32 em uso 1947-1968.

Diâm: 23,5 cm

Porcelana 10,0 €
0795.2
Lote 0761

TRÊS CAIXAS

Em charão, trabalhos orientais do séc. XX. Corpos recortados de vários formatos, formando bonitas linhas assimétricas com tampas de movimento ascendente e descendente. Decoração em vários tons e a ouro sobre fundo Bordeaux com paisagens fluviais, ponte, junco, pagode, motivos ornitológicos, arvoredo exuberante e figura em cenas do quotidiano Oriental. Sinais de uso e pequenas faltas e defeitos.

Dim: 5,5x27,5x8,3 cm

Dim: 5x22x5,7 cm

Dim: 6x18,5x13,5 cm

Artigos Decorativos 20,0 €
0261.2
Lote 0767

FOTOGRAFIA DE “SIMONE DE OLIVEIRA”

Montagem fotográfica a preto e branco, impressão a gelatina de prata sobre papel, representando retracto da grande artista e cantora portuguesa, em posição de posse, de corpo e rosto em perfil lateral, trabalho dos anos 60-70. Fotografia assinada no verso e a seguinte inscrição por carimbo [É proibida a reprodução // ESTÚDIOS ROMA // APOLLO // Rua Oliveira Martins, 10 - 2º - C // LISBOA // Com a gratidão da Simone]. Sinais de uso.

Trabalho emoldurado.

Dim: 12x9 cm (Fotografia)

Dim: 25,7x20,5 cm (Moldura)

Artigos Decorativos 20,0 €
0955.2
Lote 0770

DUAS PULSEIRAS DE SENHORA

Em metal prateado, recortado, vazado e serrilhado, trabalhos europeus do séc. XX. Decoração vidrada e esmaltada em vários tons com motivos florais e enrolamentos vegetalistas estilizados, formando um desenho repetitivo. Sinais de uso, uma das pulseiras com ligeira amolgadela lateral e defeitos nos esmaltes.

Diâm: 5,8 cm (Diâmetro interior)

Diâm: 7,2 cm (Diâmetro exterior)

Objectos de Uso Pessoal 5,0 €
0614.2
Lote 0784

DECANTER

Em cristal translúcido moldado e lapidado, trabalho europeu do séc. XX. Corpo decorado com caneladuras verticais e faixa concêntrica dita “Pontas de diamante”, formando um desenho repetitivo. Rolha decorada com caneladuras verticais côncavas e placa recortada em estanho com inscrição em relevo “Gin”. Sinais de uso.

Alt: 31,2 cm

Vidros e Cristais 10,0 €
0441.2
Lote 0794

BUSTO DE MENINA

Escultura em terracota de extrema delicadeza e pormenor, trabalho europeu do séc. XX. Busto com rosto de traços bem demarcados de expressão graciosa, ladeado por cabelos finamente moldados, resultando em madeixas harmoniosamente elaboradas, assente sobre plinto, decorado na base com motivos florais. Sinais de uso.

Alt: 15,5 cm

Escultura 15,0 €
1137.2
Lote 0796

GARRAFA “JACARÉ BAILARINA”

Em cerâmica moldada e relevada, trabalho possivelmente europeu do séc. XX. A figura está representada de pé de pernas cruzadas em vulto perfeito com ambas as mãos sobre a cintura. Traja roupagem de bailarina e chapéu de aba larga, encimado por pluma, assente sobre base recortada, ladeada por enrolamentos vegetalistas em relevo. Decoração vidrada e policroma em vários tons. Sinais de uso e pequena esbeiçadela no bordo superior do chapéu.

Alt: 27 cm

Porcelana 25,0 €
0246.2
Lote 0828

DECANTER

Em cristal moldado, facetado e lapidado, trabalho europeu do séc. XX. Corpo de formato bojudo, decorado por faixa concêntrica de motivos geométricos e caneladuras verticais, formando um desenho repetitivo. Rolha de formato esférico. Sinais de uso.

Alt: 32,5 cm 

Vidros e Cristais 20,0 €
0179.2
Lote 0831

ABRE-CARTAS PUBLICITÁRIO

Em metal, trabalho português do séc. XX. Corpo recortado com inscrição gravada ao centro “Bodas de Prata - 1933-1958”, encimado no topo por cartela armoriada da Empresa “A Confidente - Porto-Lisboa - Propriedades”, ladeada por enrolamentos vegetalistas. Sinais de uso.

Dim: 20,5 cm

 

Diversos 20,0 €
0433.2
Lote 0834

JARRA MODERNISTA

Em vidro moldado, trabalho europeu do séc. XX. Corpo decorado por faixas horizontais em degradê com caneladuras geométricas estilizadas, formando um desenho repetitivo. Sinais de uso.

Alt: 35 cm

 

Vidros e Cristais 25,0 €

Newsletter

Subscreva a Newsletter da Leiloeira Serralves para receber no seu e-mail todas as novidades, promoções e datas de Leilões.